Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Trabalhadores fazem mais de 4km a pé para assistir a plenário do SINTAP

por A Formiga, em 25.02.09

O SINTAP realiza em Almada plenários de trabalhadores à mais de uma década.

 

As dificuldades sempre estiveram presentes:
·        A autorização nem sempre a horas e nem sempre divulgada pelos serviços;
·        O transporte dos trabalhadores para o local onde se realiza o plenário;
·        A pressão de algumas chefias.
 
Mas essas dificuldades nunca conseguiram a 100% inviabilizar as acções sindicais promovidas pelo SINTAP na autarquia Almadense, obviamente contribuem para alterar os níveis de adesão.


O SINTAP realizou o seu primeiro plenário geral no dia 16 de Fevereiro de 2009, no auditório da Junta de Freguesia da Charneca de Caparica, das 09horas às 12.30horas, e como sempre as referidas dificuldades estiveram presentes, e de que maneira.

 


Independentemente de todos os trabalhadores estarem dispensados para o plenário, continua a ser muito difícil o SINTAP contar com a presença de todos, particularmente dos trabalhadores dos SMAS, neste caso porquê?


Segundo os relatos dos poucos trabalhadores dos SMAS que estiveram presentes, a pressão exercida por algumas chefias para impedir os trabalhadores de a assistirem aos plenários promovidos pelo SINTAP é demais. “ Se não fosse a pressão das chefias todos os Trabalhadores dos SMAS estariam presentes”, disse um dos trabalhadores dos SMAS.

Quanto à CMA, ainda é um pouco do que acontece nos SMAS, mas não tanto, no entanto neste plenário, houve uma tentativa clara, (de poderes ocultos) de fazer jogo por debaixo da mesa, no sentido de complicar o transporte dos trabalhadores para o local do plenário, só que não conseguiram, porque os trabalhadores uniram-se e superaram os obstáculos que se lhe colocaram. E porque lhes vedaram o acesso a transporte para o local do plenário, Decidiram ir a pé, e então foram a pé de VFP – vale figueira parque até á junta de freguesia da charneca de Caparica, andaram 4 quilómetros para assistir ao plenário. No fim disseram valeu a pena.
 
O SINTAP não podiam deixar de aplaudir a atitude destes trabalhadores e de exortar todos os trabalhadores da CMA/SMAS a seguirem este exemplo, sempre que se lhes deparem dificuldades, é a prova que a União Faz a Força

1 comentário

Comentar post