Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A UGT considera que a taxa de desemprego de 10,8 por cento em 2010, e de 11,1 por cento no último trimestre do ano são "alarmantes" e acusa o Governo de apresentar os números de "forma simplista".

 

"São números alarmantes, que preocupam grandemente a UGT", afirmou à Lusa Luís Correia, membro da Comissão Permanente da UGT, precisando que esta preocupação estende-se também às previsões para este ano. Os dados de Dezembro do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que a taxa de desemprego aumentou no quarto trimestre do ano passado um ponto percentual em termos homólogos e 0,2 pontos percentuais em cadeia, para 11,1 por cento, tendo terminado 2010 com uma taxa de desemprego de 10,8 por cento, duas décimas acima da previsão do Governo.


"O problema do desemprego é neste momento, um desígnio nacional", disse, defendo que empresas, trabalhadores e, "em especial, o Governo" têm de encontrar alternativas para que "seja minimizado urgentemente". O número de desempregados inscritos nos Centros de Emprego caiu 0,5 por cento em Janeiro, face a igual período de 2010, com 557.244 inscritos, e aumentou 2,8 por cento em cadeia. O secretário de Estado do Emprego, Valter Lemos, considerou que a redução de desempregados inscritos em Janeiro "poderá ser o indício de uma inversão de tendências", mas aconselhou moderação na análise dos números.


Ressalvando que a UGT não comenta por norma declarações de governantes, Luís Correia disse no entanto que as declarações do secretário de Estado do Emprego, Valter Lemos, sobre aqueles números constituíram uma "abordagem simplista" da situação. "Poderá objectivamente ter havido uma alteração positiva, mas relativamente a um caso concreto que é o mês de Janeiro", salientou, referindo-se aos números apresentados hoje pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional relativamente ao número de desempregados inscritos nos centros de emprego em Janeiro. São "muito preocupantes" os últimos números que apontam para "mais de 600 mil desempregados, um aumento dos jovens desempregados de 20 para 22 por cento e do desemprego de longa duração de 46 para 54 por cento".

Url da notícia:

-----------------

http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1786536&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+DN-Economia+(DN+-+Economia)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D