Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

Despesa efectiva do Estado aumentou quase 1% em Janeiro quando comparado com igual período do ano passado. A contribuir para esta evolução estiveram praticamente todas as componentes da despesa, à excepção das transferências correntes, dos subsídios e de outras despesas de capital.

 

A despesa efectiva do estado cresceu em 0,9%, no mês de Janeiro, um comportamento que o Ministério das Finanças justifica “em grande medida, pelo efeito de base resultante de, nos primeiros quatro meses de 2010, ter estado em execução o regime de duodécimos”, segundo a Execução Orçamental de Janeiro, divulgada pela Direcção Geral do Orçamento. 

Em causa está o facto de no ano passado, “até Abril, ter sido executado o orçamento transitório”, que tinha por base um regime de duodécimos.

Excluindo este contexto, o Governo diz que a despesa do Estado teria caído 2,6%.

As despesas com pessoal cresceram, no mês em análise, 4,9%, num período marcado pelo corte de salários na função pública. O secretário de Estado do Orçamento, Emanuel dos Santos, explicou, em entrevista ao Negócios, que “Janeiro é um mês isolado em que ainda só foi executado um duodécimo da despesa total, pelo que qualquer efeito excepcional provoca oscilações grandes nas taxas de variação homólogas”.

O responsável exemplificou que “as promoções de militares das Forças Armadas e o aumento de subsídios da condição de militares, decididos em 2009 só começaram a ser pagos em 2010. Mas isso não aconteceu logo em Janeiro”. 

Factores que terão influenciado de alguma forma a evolução das despesas com pessoal.

Despesa com juros cresce 23%

A rubrica de aquisição de bens e serviços correntes registou um acréscimo de 56,5% e os juros e outros encargos aumentaram em 23,1%.

Já a despesa com subsídios desceu 63,7%, acrescenta a mesma fonte.

Tal como já tinha sido divulgado, o défice da Administração Central desceu 58% no primeiro mês do ano. O défice do subsector estado diminuiu 31% para 787 milhões de euros, em resultado de um aumento de 14,4% na receita efectiva. 

 

Url da notícia:

-----------------

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=469585

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D