Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

07.Dez.07

200 mil portugueses dizem subornar serviços públicos

Aproximadamente 2% dos portugueses admitem ter pago subornos para obterem um serviço público, ou seja, cerca de 200 mil, segundo um relatório da Organização Não Governamental Transparency International (TI).

Segundo o Barómetro da corrupção global, que teve por base inquéritos a mais de 63 mil pessoas de 60 países, uma em cada dez pessoas no Mundo, cerca de 13%, admitiram ter pago este ano um suborno para terem acesso a serviços públicos, como autorizações jurídicas ou médicas.

Cerca de 70% dos cidadãos consideram que as instituições mais corruptas são os partidos políticos, seguidos dos parlamentos (55%) e da polícia (50%). A soma destas percentagens é superior a 100%, porque os inquiridos deram respostas múltiplas sobre os destinatários a quem pagaram 'luvas'.

Área da política mais corrupta

Já para os portugueses o sector mais afectado pela cor-rupção é o político (4,1%). Contudo, não muito distante deste, ficaram as áreas do Parlamento/deputados, dos negócios/sector privado e das autoridades fiscais, todos com 3,6%. Ainda acima dos 3% fica o sistema legal e judiciário (3,4%), os serviços médicos (3,2%) e a polícia (3,2%).

Corrupção tem tendência a subir

O estudo indica ainda que perto de 54% espera que a corrupção aumente nos próximos três anos, 26% aposta numa estabilização e 20% num decréscimo. Os portugueses neste ponto são ainda mais pessimistas com 64% a dizerem que a corrupção tem tendência a subir.

A mesma percentagem considera que os esforços do Governo para combater a corrupção são ineficazes e só 23% acredita na sua eficácia.

Pagar por serviços gratuitos

Estes resultados «ilustram que muito frequentemente os cidadãos são forçados a gastar dinheiro, apesar dos seus baixos recursos duramente ganhos, para obter serviços que deveriam ser gratuitos», sublinha a presidente da TI, Huguette Labelle.

Entre os países mais corruptos do Mundo destacam-se os Camarões (79%), o Camboja (72%), a Albânia (71%) e o Kosovo (67%).

Jornalista:

Patrícia Susano Ferreira | pferreira@destak.pt
Notícia publicada na edição n.º820, de 7 de Dezembro 2007 do Jornal DESTAK

  

A formiga pergunta-lhe:

Seria capaz de subornar os serviços públicos para obter algum favor?

2 comentários

Comentar post