Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

14.Abr.15

Cartas de condução serão emitidas em 5 dias

Reunião com o Conselho Diretivo do IMT

 

O SINTAP reuniu hoje, 14 de abril, com o Conselho Diretivo do Instituto de Mobilidade e Transportes, I.P. (IMT), tendo em vista a obtenção de esclarecimentos face aos problemas que têm estado na origem dos enormes atrasos na emissão de cartas de condução e de matrículas dos automóveis.

 

De acordo com a informação fornecida hoje, o IMT terá agora capacidade para emitir cartas de condução no prazo de 5 dias, bastando para tal que os interessados facultem o cartão de cidadão ou, na falta deste, fotografia e assinatura digitalizadas.

 

Os atrasos verificados deveram-se sobretudo a dificuldades de organização do tempo de trabalho, sendo que houve uma resposta muito positiva por parte dos trabalhadores no sentido da realização de trabalho suplementar, trabalho este que, no mês de abril, já será remunerado, ao contrário do que vinha acontecendo no passado.

 

Foram ainda invocados problemas relacionados com o sistema informático. No entanto, o SINTAP conhece bem a realidade do IMT e não tem dúvidas de que, na base dos atrasos na emissão de cartas de condução e de matrículas dos automóveis, estão problemas de gestão diretamente ligados ao facto de o Instituto estar há dois anos à espera da publicação dos seus estatutos, que permitirão uma melhor organização dos serviços e do tempo de trabalho, bem como à falta de pessoal, já que, desde há alguns anos a esta parte, não se tem verificado a substituição dos trabalhadores que saem voluntariamente, por aposentação ou por quaisquer outros motivos.

 

Nesta reunião, que consideramos positiva e que esperamos que seja a primeira de um conjunto de outras que contribuam para a melhoria da eficácia dos serviços prestados pelo IMT aos cidadãos, ficou ainda em aberto a possibilidade de vir a ser negociado um Acordo Coletivo de Empregador Público (ACEP) e o regulamento do horário de trabalho, que consideramos instrumentos essenciais para a melhoria da gestão do IMT e para evitar que voltem a suceder atrasos como os que se verificaram recentemente e que afetaram a emissão de cerca de 260 mil cartas de condução.

 

Salientamos, no entanto, que, dessas 260 mil, e graças ao grande empenho e dedicação dos trabalhadores do Instituto, foram já emitidas cerca de 100 mil cartas de condução, sendo que as restantes deverão seguir o mesmo caminho num prazo estimado de cerca de um mês.

 

 

Lisboa, 14 de abril de 2015