Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

04.Abr.14

Cortes nalguns salários equivalem a perda dos dois subsídios

Contas feitas pela Deloitte revelam que os cortes nos rendimentos e o aumento dos impostos que se fizeram sentir no bolso de alguns funcionários públicos correspondem à perda dos subsídios de férias e de Natal, levando a que aufiram de apenas 12 prestações anuais.

 

A suspensão dos subsídios de férias e de Natal na Função Pública foi chumbada pelos juízes do Palácio Ratton, mas o Executivo encontrou forma de contornar a situação, levando muitos funcionários da administração pública e pensionistas a levarem para casa o correspondente a apenas 12 salários anuais.

 

 

Isto porque os cortes nos rendimentos e o aumento dos impostos retiram os contribuintes o correspondente ao valor dos subsídios, no caso dos funcionários a ganhar mais de 1.648 euros brutos mensais e dos pensionistas que recebem mais de 4.370 euros.

As contas foram feitas pela Deloitte ao semanário Expresso, tendo em conta o rendimento de uma pessoa solteira, sem dependentes nem despesas.