Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

02.Jun.14

Governo quer poupar 123 milhões de euros com excedentários e rescisões

A poupança está prevista no Documento de Estratégia Orçamental. A devolução de 20% dos cortes salariais em 2015 deverá ser paga através da saída de efectivos para a aposentação, rescisões por acordo, e "outras medidas".

De acordo com as contas do Governo, a reposição de 20% dos cortes salariais no próximo ano será mais do que compensada por outras medidas de gestão de pessoal na Função Pública, que contam com impacto do envio de funcionários para o quadro de excedentários e das rescisões por acordo.

 

"reversão" de 20% dos cortes deverá custar 225 milhões de euros brutos, de acordo com as contas do Governo, mas ainda assim o Executivo conta poupar 187 milhões de euros adicionais em despesas com pessoal, em 2015.

 

A medida que terá maior impacto orçamental é a redução de efectivos por aposentação (190 milhões de euros), apesar de não estar quantificado quanto é que esta transição custa em pensões.

 

O Governo apresenta ainda poupanças através do novo regime de requalificação (58 milhões de euros), que na prática implica um corte salarial a quem for considerado excedentário, das rescisões por mútuo acordo (65 milhões), as poupanças associadas ao programa "Aproximar" (25 milhões) e "outras medidas sectoriais" não discriminadas (75 milhões de euros).