Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

16.Jun.15

Há 249 mil funcionários do Estado que não terão qualquer aumento até 2018

Trabalhadores com salários abaixo de 1500 euros vão manter nos próximos anos remuneração que ganhavam em 2010.

O governo começou já a repor os salários da função pública que tinham sofrido cortes, avançando, neste ano, com a devolução de 20%. Em média, cada trabalhador passou a ganhar mais 17 euros por mês na sua remuneração-base, de acordo com os cálculos do economista Eugénio Rosa. Mas há 249 mil funcionários públicos que ganham menos de 1500 euros, e que por isso tinham escapado aos cortes, que não vão ter qualquer aumento até pelo menos 2018. Ou seja, ao longo dos próximos dois anos, mais de um terço (37,9%) dos trabalhadores do Estado e das autarquias irão manter o salário que tinham em 2010.

 

A única medida da coligação PSD-CDS em relação às remunerações dos trabalhadores da função pública - e proposta no Programa de Estabilidade - é a reversão dos cortes salariais, ao ritmo de 20% ao ano, até à reposição por completo em 2020. Este ritmo, já fez saber o governo, será mais acelerado se as finanças públicas o permitirem.