Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

29.Jan.14

Salários das câmaras são 40% mais baixos

As câmaras municipais são responsáveis por 18% dos empregos na administração pública do país, com cerca de 100 mil funcionários. Mas os trabalhadores das autarquias e das freguesias têm salários quase 40% mais baixos do que no Estado central, por haver uma maior preponderância de carreiras técnicas e operacionais, com baixas qualificações.

 

Segundo a DGAEP, existiam em Setembro do ano passado 559 mil trabalhadores com vínculos a organismos do Estado. Este total exclui as empresas públicas, que empregam outros 157 mil trabalhadores, sobretudo médicos e enfermeiros (a maioria dos hospitais são entidades empresariais). Na administração pública propriamente dita, o contingente mais numeroso são os professores: existem cerca de 160 mil docentes do ensino secundário e superior.

 

Existem depois cerca de 31 mil funcionários nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, 100 mil nas autarquias e 11 mil nas freguesias. Estes últimos têm as remunerações mais baixas. A média de ganho mensal na administração local (salário base mais suplementos) é de 1.066 euros, face aos 1.747 euros da administração central.