Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

24.Fev.15

Saúde perde mais de 3500 funcionários

O setor da Saúde em Portugal foi dos mais atingidos pela política de austeridade. Segundo a Síntese Estatística do Emprego Público (SIEP), em três anos saíram da Função pública 3528 funcionários, 959 médicos, 2107 enfermeiros, 448 técnicos de diagnóstico e terapêutica e 14 técnicos de saúde.

A análise aos números do SIEP revela um panorama idêntico em quase todas as áreas sociais. Da Justiça, por exemplo, saíram 1218 profissionais entre 2011 e 2014: há menos 45 magistrados, 923 oficiais de justiça, 80 agentes da PJ e 170 guardas prisionais.

A Educação foi também muito castigada, com uma queda de 24 626 funcionários, 451 de investigação científica, 289 docentes universitários, 797 docentes do ensino politécnico e 23 089 educadores de infância e docentes do ensino secundário. No total, a Função Pública perdeu 71 365 funcionários em três anos, a maioria devido a reformas, mas que não foram substituídos.