Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

10.Abr.15

Idade média de reforma subiu para 61,5 anos na Função Pública

Os funcionários públicos abandonaram o mercado de trabalho mais tarde em 2014.

Os pensionistas do Estado que se reformaram no ano passado tinham, em média, 61,5 anos, indicam os dados publicados pela Pordata com base em informação da Caixa Geral de Aposentações (CGA). No ano anterior, os funcionários públicos aposentaram-se, em média, antes dos 61 anos (60,9 anos).

Em 2014, o Governo aumentou a idade de reforma de 65 para 66 anos e os cortes nas pensões antecipadas foram agravados, o que poderá ajudar a explicar a subida agora verificada. Porém, os funcionários públicos puderam sempre aceder à reforma antes da idade legal, uma opção que nem sempre esteve disponível na Segurança Social.

 

No regime geral de Segurança Social, os últimos dados ainda reportam a 2013: aqui, os novos pensionistas de velhice contavam, em média, 63,4 anos. As reformas antecipadas foram, genericamente, congeladas em Abril de 2012 e apenas desempregados e regimes especiais puderam aceder a esta via. Só em 2015, é que o regime foi parcialmente desbloqueado e, mesmo assim, com regras mais restritas face à Função Pública.

Este ano, as reformas antecipadas na Segurança Social já estão disponíveis para trabalhadores com 60 anos de idade e 40 de descontos. No entanto, na Função Pública, podem sair para a reforma os trabalhadores que, aos 55 anos de idade, contem 30 de serviço.