Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A formiga no carreiro

A formiga no carreiro

18.Set.14

SINTAP pediu hoje uma reunião urgente à direção do Instituto da Segurança Social

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) pediu hoje uma reunião urgente à direção do Instituto da Segurança Social e ao ministro que o tutela para obter esclarecimentos sobre a colocação de trabalhadores em requalificação.

"Pedimos estas reuniões porque os rumores confirmaram-se: há centros regionais de Segurança Social que estão a reunir-se com assistentes operacionais para lhes dizer que tencionam colocá-los na requalificação", disse à agência Lusa o secretário-geral do Sintap, José Abraão.

Na sexta-feira a Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP), onde está integrado o Sintap, pediu ao Governo que esclarecesse os rumores que circulam nos serviços da função pública relativos a uma eventual intensificação do uso da requalificação para reduzir o pessoal em 10%.

 

Segundo José Abraão, os trabalhadores não receberam qualquer informação escrita mas em vários centros regionais de Segurança Social foram feitas reuniões com assistentes operacionais (motoristas e telefonistas) para os informar da intenção de os colocar em requalificação (ex-mobilidade especial).

"Pedimos as reuniões para saber o que se passa, quantos trabalhadores vão ser abrangidos e se isto também será extensivo a outras carreiras", disse o sindicalista.

José Abraão considerou a situação "inqualificável, porque não há nenhuma orientação escrita do Governo para esta redução de pessoal, não se percebem os critérios de escolha e isso está a gerar o pânico nos trabalhadores e preocupação nos dirigentes".

O regime de requalificação prevê a colocação de funcionários públicos em inatividade, a receber 60% do salário no primeiro ano e 40% nos restantes anos.